Sábado, 19 de Setembro de 2020 18:54
69 98133-2589
Blogs e Colunas ESCOLHAS

Desânimo bateu, o que fazer agora?

Desanimar não deveria fazer parte do ambiente profissional. Quando isso acontece, algo não vai bem.

09/09/2020 08h19 Atualizada há 1 semana
117
Por: ETIENE GONÇALVES
Divulgação
Divulgação

Um dia ele chega, nem que seja por um instante, mas ele chega. E quando chega, parece que um mundo desaba em nossas mãos, todo o peso de uma responsabilidade se torna insuportável, por alguns instantes, e a única coisa que passa na cabeça é: Será que vale a pena?

Desanimar não deveria fazer parte do ambiente profissional. Quando isso acontece, algo não vai bem. Pode ser da organização para com o colaborador, ou do colaborador para com a empresa. E é nesse momento que o negócio pode começar a afundar, onde o compromisso começa a ser falho, e onde os indicadores passam a ser um peso, e não um desafio.

Os motivos são diversos, e alguns deles são os mais encontrados em pesquisas sobre o engajamento no ambiente de trabalho:

  • Incertezas na carreira profissional;
  • Pessimismo ou negatividade;
  • Ausência de equilíbrio entre o pessoal e o profissional;
  • Desvalorização;
  • Pertencimento;
  • Liderança ausente;
  • Processos engessados;
  • Falta de atualização.

Além desses, há vários outros motivos. E na hora do desânimo, começamos a pensar, e agora? Permaneço? Sigo em frente? Busco por novos ares?

Essas dúvidas devem ter suas respostas. E cabe ao colaborador decidir até onde chegar. Mas não dá para chegar aqui e dizer, siga em frente, ou, procure um novo emprego.

Isso seria colocar ideias que nem sempre são as melhores. Mas, pense sempre nas seguintes questões:

  • O que está me causando esse desânimo?
  • Como posso mudar isso?
  • O que devo fazer se isso continuar?

Talvez a terceira seja a mais difícil, e a de maior decisão. E deve ser pensada com muita cautela para não haver enganos. Busque sempre escolher aquilo que te faz bem. Uma coisa é certa, ninguém melhor que você para dizer os motivos e o que lhe animará novamente.

Dê ideias a sua organização se o motivo for dela. Converse, faça diálogos, entenda se realmente a empresa não está buscando meios. Muitas vezes, as ações não conseguem surtir o efeito imediato, mas é sempre bom entender o lado organizacional.

Para gestores: Conversem com seus colaboradores, sempre que puderem. Não para uma chamada de atenção, ou algo do tipo. Converse sobre expectativas, entenda o que seu funcionário deseja para o futuro, e como você pode motivá-lo sempre na organização. O desânimo pode ser somente um sintoma de algo muito maior que esteja acontecendo debaixo de seus olhos, basta você querer enxergar. Para complementar, dê uma lida nos seguintes artigos já publicados aqui anteriormente: 

Ouvir e Agir na gestão de pessoas 

Reconhecimento Profissional: fator primordial em tempos de crise 

Até a semana que vem.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Janderson Batista
Sobre Janderson Batista
Tem experiência no setor de transportes, logística e distribuição aplicando conhecimentos voltados para a sustentabilidade e rentabilidade de negócios, com foco no Desenvolvimento de Pessoas, Gerenciamento e Otimização Processos e Rotina de trabalho. E-mail: [email protected]
Porto Velho - RO
Atualizado às 19h36 - Fonte: Climatempo
30°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 35°

33° Sensação
6 km/h Vento
62% Umidade do ar
90% (30mm) Chance de chuva
Amanhã (20/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 31°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (21/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias